Startup cria São Pedro virtual para reduzir perdas na periferia com alertas de chuva

No Brasil, muitas pessoas perdem a vida, a memória e a própria história em enchentes e deslizamentos. Moradora do Jardim Pantanal, Rose Campos conta que sempre que chove os moradores do bairro sofrem uma perda. Móveis, eletrodomésticos, álbum de fotos de pais e filhos. Bens materiais e objetos insubstituíveis são levados pelas águas.

Essas perdas poderiam ser evitadas se a população de menor renda tivesse acesso a tecnologia que emitisse alertas precisos e antecipados, avisando sobre os riscos de chuva forte e de enchentes, com tempo hábil para que possa se preparar. Parece um sonho distante? Na verdade, na geração de dados meteorológicos de qualidade se encontra a resposta para esse desafio.

Fundada por cinco amigos — Mariana Marcílio, Diogo Tolezano, Pedro Godoy, Hugo Santos e Murilo Souza –, a Pluvi.On desenvolveu uma estação pluviométrica de baixo custo, dotada de sensores para medir a velocidade e a direção do vento, além de intensidade da chuva, temperatura e umidade.

Com o objetivo de espalhar 350 equipamentos — conectados em tempo real com toda a cidade de São Paulo e voltados a produzir alertas rápidos, enviados gratuitamente pelo assistente virtual São Pedro para os moradores de áreas de risco –, a empresa deu início a uma campanha de crowdfunding (financiamento coletivo).

Com os recursos arrecadados, irá instalar redes de estações meteorológicas em pontos estratégicos da cidade para medir a intensidade da chuva e antever a probabilidade de uma enchente. Com os dados obtidos, os moradores poderão trocar mensagens com o santo virtual, via Facebook Messenger e WhatsApp, para entender o grau de risco de alagamentos e enchentes em suas regiões.

A meta inicial é arrecadar R$ 90 mil para instalações nas três comunidades de baixa renda mais afetadas pelas chuvas em São Paulo. Caso consigam ultrapassar esse valor, irão ampliar a abrangência do projeto para mais regiões. Com R$ 30 já é possível participar da ação.

“Pensar em cidades mais funcionais é pensar em como trazer mais qualidade de vida às pessoas”

Não por acaso, o tema dialoga diretamente com temáticas transversais das cidades inteligentes. Aliás, pensar em cidades mais funcionais para brasileiros e brasileiras é pensar em como trazer mais acesso, escolha, dignidade e qualidade de vida às pessoas. Essas são condições básicas para o desenvolvimento pleno de uma sociedade.

O apoio pode ser feito até 23 de maio pelo site da campanha.

Estação Pluvi.On, que vai fazer medições. FOTO: Divulgação

Maure Pessanha é empreendedora e diretora-executiva da Artemisia. Texto publicado originalmente no Blog do Empreendedor — Estadão PME.

Você é empreendedor(a) de um negócio que gera impacto positivo?

Estamos sempre em busca de novos(as) empreendedores(as) — de todo o Brasil — que queiram gerar impacto positivo em nossa sociedade. Compartilhe mais sobre você e seu negócio AQUI. Se sua solução tiver fit com um dos nossos programas de aceleração, entraremos em contato.

E pensando nos desafios que os(as) empreendedores(as) enfrentam para mensurar o impacto de suas soluções, nós da Artemisia nos juntamos à Agenda Brasil do Futuro e à Move Social para lançar o Guia Prático de Avaliação para Negócios de Impacto Social, disponível para download gratuito AQUI.

Trabalhamos para identificar e potencializar negócios de impacto social. www.artemisia.org.br/

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store